{Resenha} A filha do pastor das árvores






Autora: Gillian Summers
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 280
Sinopse: Com a morte da mãe, Keelie Heartwood, uma jovem de apenas quinze anos, é forçada a deixar sua adorada Califórnia para viver com o pai nômade no Festival da Renascença de Montanha Alta, no Colorado. Lá, coisas estranhas começam a acontecer — estranhas mas familiares. Keelie percebe que algumas pessoas do festival têm orelhas pontudas, incluindo o cavaleiro mais bonito do lugar, Lorde Sean do Bosque. Quando ela começa a ver seres estranhos e a se comunicar com árvores, descobre que existe um segredo a seu respeito e percebe que seu pai lhe deve explicações.


“Tudo parecia uma grande alucinação. Rostos em árvores, bolas de lama mágicas e insetos invisíveis emitindo zumbidos. Knot com sua roupa de gato de botas mosqueteiro. Ela nunca conseguiria contar isso para as amigas sem ter um troço.” Página-169.


Fiquei um pouco decepcionada, com esse livro. Me apaixonei pela capa e por isso resolvi comprá-lo. Essa é uma história que tinha tudo para ser incrível.
O livro recebe esse título pois o pai de Keelie é um pastor de árvores, não vou revelar o que isso significa pois seria spoiler, mas eu garanto que a história tinha tudo para ser perfeita, contudo perdeu seu encanto devido ao ritmo lento e o drama de Keelie ( protagonista chata não ajuda em nada a gostar da história), principalmente quando os outros personagens são interessantes mas não tem tanto destaque, sim temos um bonitão que seria perfeito se não fosse arrogante, uma bad girl no mau sentido e um carinha bacana para quem Keelie deveria olhar mas não olha, sem contar que a autora levou quase metade do livro para introduzir todos os personagens e apresentar o ambiente, e quando a coisa começa a desenrolar, finalmente acontece ação e revelações o livro termina. A autora pecou nesses detalhes, e com isso não permitiu que a leitura flui-se em um ritmo que fosse agradável. Achei que não tinha necessidade de enrolar em certos acontecimentos.
Com um cenário e elementos lindos, e uma ótima descrição de ambos, o livro realmente tinha tudo para ser apaixonante. Tenho que acrescentar que a editora Bertrand fez um ótimo trabalho na diagramação, revisão e claro na capa do livro. E como esse é o primeiro livro vamos relevar e esperar ansiosamente pela continuação.


                       Essa é a capa original, é bonita mas ainda prefiro a nossa.




Nota:

Beijos e até a próxima resenha


0 Comentários