Por onde andei, Mercúrio Retrógrado e o mês de Agosto

Olá, pessoal! Quase 2 meses de hiato por aqui. Muitas coisas aconteceram, nem tão empolgantes assim, mas rolou. 

Como a maioria de vocês já leu em posts anteriores depois que a minha mãe faleceu tudo na minha vida mudou. Durante esse tempo longe daqui eu estive passando por um alonga crise existencial, muitos conflitos internos, estive reaprendendo o significado da vida e o que eu quero dela, ou melhor, levar dela.
Colocar a mão na massa, seguir no automático do dia a dia o qual a sociedade nos impõe é muito mais fácil que encarar seus próprios medos, deixar um pouco de lado essa coisa massante e mecânica e entender de fato o que é a vida.

Comecei a perceber em meio a tanta confusão que a minha realidade depende realmente única e exclusivamente de mim, do meu estado emocional e espiritual. Não tô aqui querendo dizer que aprendi o "sentido" da vida, a "razão" por trás disso ou daquilo, mas percebi que a resposta para tudo está no presente, no agora, no hoje! Eu que sempre fui extremamente racional, cheia de anseios e medos do futuro, me vi sem expectativa, sem nem um vislumbre, como uma vidente que perde os "poderes", cega em meio aos acontecimentos de agora. E dá um medo! Dá frio na barriga e tá tudo bem.


Falta emprego, mas não falta trabalho, falta certeza mas na minha vida não restam dúvidas, tem medo mas tem muito mais coragem e impulso para seguir. 
Às vezes da aquele nó na garganta e vontade de chorar, então eu choro e logo a Ana, minha companheira, me faz rir. Quando eu não tenho vontade de levantar lembro do meu irmão no quarto ao lado e as pequenas tarefas mesmo eu rabugenta ganham motivação!

A vida é agora. E mesmo com o início do mês de Agosto que não acaba nunca e já me rendeu muitos traumas em anos anteriores, mesmo com cinco planetas retrógrados trazendo tudo à tona e pedindo um fôlego a mais, a vida é agora. A vida é hoje. Molde a sua realidade, só depende de você, o que você faz para mudar o que não te agrada? Seja grato pelas pequenas coisas. 

Eu sou grata pelo hoje, pelas minhas cicatrizes e pelas motivações diárias que me fazem seguir em frete!

XoXo!

1 Comentários

  1. Que lindo falar um pouco das suas reflexões. A vida é isto mesmo. Quem bom que mesmo diante a um luto você vislumbrou um processo para seguir adiante.

    Abraços!
    http://mulherculturaepsicologia.blogspot.com/

    ResponderExcluir