Volta para Mim - Mila Gray

Resultado de imagem para volta para mim mila gray



De início, a autora joga para o leitor uma “revelação” dolorosa. Talvez “revelação” não seja a palavra certa, mas você sabe que algo não muito bom irá acontecer mais a frente. E para explicar isso, a história volta para três meses antes e os protagonistas são apresentados. Jessa sempre foi o típico perfil de boa menina. Não desobedecia aos pais (principalmente sua figura paterna), sempre foi muito estudiosa, bookaholic e aparentemente frágil. No entanto, mesmo que de início ela apresente certa fragilidade, é perceptível que a mesma não é de todo assim. E tudo passa a mudar quando ela percebe que os seus sentimentos por Kit são recíprocos.

Kit é o melhor amigo de Riley, irmão de Jessa, e ambos são fuzileiros navais. Ao voltar de uma última expedição, nada parece ser como antes. O protagonista da história parece não conseguir controlar sua atração quase que irresistível pela irmã do seu amigo. E ele passa a perceber que isso, possivelmente, é mais que uma atração e está disposto a tê-la consigo custe o que custar.

O pai de Jessa e Riley não suporta Kit. A convivência entre eles é delicada e complicada. Tanto a mulher quanto os dois filhos tentam não ultrapassar os limites que o patriarca da casa impõe. E mesmo indo contra as regras do seu pai, Jessa permite-se viver algo intenso e verdadeiro com Kit, escondendo isso de tudo e de todos. O grande problema é que os dois grandes amigos precisarão ir à outra expedição, e muitos acontecimentos inesperados surgem no caminho de todos.

"Só se vive uma vez. Mas, se você fizer as escolhas certas, uma vez basta."


Então, antes que você indague se no meio de todo esse caos de conflitos internos ainda há momentos lindos, fofos e românticos, eu vos respondo: sim, há. “Volta pra Mim” é um romance doce, bem no estilo my first love e com aquela pegada sonhadora e sensual. A história é narrada de modo intercalado entre Jessa e Kit, permitindo assim uma compreensão ampla entre ambos e até mesmo de todas as demais personagens. Inclusive, a autora desenvolveu o romance de forma delicada, mas com aquele “leve” toque de irrealidade presente em noventa e nove por cento dos romances, mas que eu adoro, confesso.

Como já dei a entender, a Jessa aparenta ser uma protagonista frágil de início. No entanto, próximo aos momentos finais da história, ela se mostra muito mais corajosa e determinada, principalmente quando seu amor e a fragilidade do mesmo são postos à prova. Ainda assim, ouso afirmar que ela é a típica personagem que você pode encontrar (e é bem provável que encontre) em qualquer romance. Possui aquele ar sonhador e até por vezes ingênuo que já é bem batido atualmente. Porém, não é do tipo que age estupidamente ou que fica se privando de modo constante. Não. Mesmo receosa, não nega a si mesma a oportunidade de viver deliciosas aventuras ao lado do seu amado (ainda que às escondidas).

Kit é incrivelmente lindo e irresistível. A maneira como ele busca conquistar e ter Jessa é muito apaixonante. A todo instante, ele arrisca-se com ela e a faz ter os melhores momentos. Por vezes consegue ser impulsivo, mas nada que tenha me feito detestá-lo. O que realmente me incomodou foram suas atitudes no final da história. Eu sei o quão duro é lidar com situações tão extremas e dolorosas (não direi o que acontece por motivos de: no spoilers), mas ele não precisava ter sido tão duro com a Jessa. Eu até o entendi de certo modo, mas não achei legal a forma como agiu.

O livro não é permeado apenas pelo romance. Há outras histórias paralelas que dão certa consistência a história e até desenvolvem todo o drama existente na mesma. Não é nada muito profundo ou intenso, mas que me comoveram ainda assim. A autora soube construir personagens cativantes e felizmente me senti conectado a elas. Algumas conseguiram se mostrar palpáveis e ainda me surpreenderam. Destaco o pai de Jessa e Riley; mesmo o odiando em determinadas situações, eu sabia que ele era muito mais do que suas atitudes desnecessárias.

Em suma, é um ótimo romance, sem dúvida. Porém, devo salientar que se você é do tipo que não é muito fã de histórias românticas, é melhor passar bem longe. Este livro é única e exclusivamente indicado para os românticos de plantão que não abrem mão da oportunidade de viver um romance irreal por meio das páginas de um livro. É clichê, é apaixonante, é doloroso, mas acima de tudo, é a história sobre os limites que o amor consegue ultrapassar e ainda manter-se mais forte do que antes.

Confesso que ao iniciar a leitura deste livro, mesmo muito curioso, havia certo receio da minha parte sobre uma possível frustração. Por sorte, as frustrações não aconteceram e felizmente pude ter um bom romance em mãos. “Volta para Mim” é uma história sobre o poder do primeiro amor e a reciprocidade presente neste sentimento que pode ir muito além do esperado. Não sei se as minhas emoções, ao ler o livro, estavam muito afloradas, mas concluí a leitura com lágrimas nos olhos e ainda apaixonado pelos protagonistas. É um livro romântico, mas permeado por conflitos internos presentes em cada personagem.

FICHA TÉCNICA

Volta para Mim
Autora: Mila Gray
Ano: 2016
Páginas: 288
Gênero: Romance
Editora: Arqueiro
Adicione ao Skoob


Espero que tenham gostado da resenha. Se você já leu o livro não deixe de me contar o que achou!
XoXo!💋

0 Comentários