Resenha | Dentes de Dragão - Michael Crichton





Dentes de Dragão é uma obra póstuma do autor Michael Crichton, o qual provavelmente começou a trabalhar já em 1974, quando trocou correspondência com o paleontólogo E. H. Colbert. O manuscrito foi concluído em 1989 e depois arquivado sem ser publicado, sem dúvida, para que ele pudesse se concentrar em outros projetos, incluindo Jurassic Park, que apareceu no ano seguinte.

O livro retrata o jovem aventureiro, William Johnson, um estudante de Yale, que acaba aventurando-se nas Grandes Planícies com o Professor Cope.
Dente de Dragão leva o leitor a uma expedição selvagem no Velho Oeste de 1876, pela corrida de fósseis e Johnson se junta à essa busca por fósseis de dinossauros e acaba em meio a guerra entre o Exército dos EUA e os índios Lakota que paira em torno deles. Terminando sozinho com uma carga de preciosos fósseis na lendária cidade de Deadwood, Johnson conta com a ajuda de Wyatt e Morgan Earp em uma tentativa desesperada de escapar da morte certa e entregar sua inestimável carga ao Professor Cope - e também à posteridade.

Dentes de Dragão é uma combinação eficaz de fatos históricos e ficção. Crichton traz à vida não apenas o conflito entre Cope e Marsh, mas também a luta entre pensadores científicos na época para reconciliar as crenças religiosas de que a Terra não tinha mais de 10.000 anos com a teoria da evolução de Darwin, que postulou “pelo menos várias centenas de milhares” de anos para realizar seus efeitos na terra. 
 Enquanto nós apreciamos agora que os fósseis de dinossauros devem ter levado milhões de anos para chegar até nós, Dentes de Dragão leva os leitores para aquele período da história quando sua aparência estava apenas começando a tomar forma. Crichton dramatiza várias discussões em torno da fogueira sobre o assunto entre Cope e Charles H. Sternberg, seu colaborador da vida real e autor de A Vida de um Caçador de Fósseis (1909), que dão vida ao período histórico e dão a ele um vívido senso de vida e realismo.

O título referem-se aos fósseis do primeiro esqueleto de Brontossauro já descoberto. Edward Cope reconhece o que eles são e fica impressionado com o tamanho imputado do animal que tinha tais dentaduras. Ele percebe que achado ele fez, e está disposto a sujeitar sua tripulação (incluindo Johnson) a um grave perigo para levar esses dentes de volta a um museu do leste. A jornada de volta à civilização custa caro, mas no processo Willie Johnson amadurece de um garoto da faculdade mimado para um explorador experiente e sagaz.

Ao contrário de Jurassic Park, no entanto, Dentes de Dragão, a "outra" história de dinossauros de Crichton, é mais uma aventura lenta. Misturando muitos fatos históricos e ficção, Crichton dedicou tempo para desenvolver cuidadosamente seu enredo e personagens antes de aumentar o suspense em um ato final e cheio de tensão que não decepciona.
Sem dúvida um prato cheio para amantes de Crichton e seus Dinossauros!

Recomendo muito!

FICHA TÉCNICA:

Título: Dentes de Dragão
Título original: Dragon Teeth
Autor: Michael Crichton
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Ano: 2018
Skoob: Adicione
Quem aí é fã de Dinossauro levanta a mão!
XoXo!💋


0 Comentários